Mãe passarinho

O tempo vai passando e aquele bebezinho que antes não saía de perto da gente vai crescendo e ficando independente! Quem dera pudesse ficar com a filhota coladinha comigo pro resto da vida...Mas, sei que não é assim...que criamos os filhos para o mundo e etc e tal...

Só que essa passagem não é tão fácil assim...até pouco tempo, filhota dependia de mim pra tudo e agora começou a dar os primeiros passos para a independência, coisinhas pequenas...mas que já vão dando sinais que  ela não é minha e que não vou poder protegê-la de todas as coisas da vida!

Outro dia fomos levar a Bia para treinar a andar de bicicleta sem as rodinhas, levantamos uma delas para que ela precisasse se equilibrar, eu a cada pedalada dava um grito achando que ela fosse cair! Bia ficava brava comigo...Então, meu marido me disse que eu precisava ser mais "mãe passarinho" e eu pedi que ele explicasse e depois eu concordei com ele! Ele disse que a mãe passarinho empurra o filhote para voar porque ela sabe que ele vai conseguir! Que era pra deixar a Bia ter confiança, que se eu ficasse gritando e me desesperando a cada "quase" tombo ela iria ficar com medo...
E ele está certo, vou tentar fazer a minha parte, mostrar os caminhos que ela pode seguir e acreditar na educação que estamos dando à ela!
Claro que a criança precisa de um adulto por perto, alguém para frustrá-la, para dizer o NÃO, para mostrar que o mundo não gira ao redor dela! Não é fácil ser mãe...quantas vezes vejo-a enfrentando situações que me partem o coração...mas que são necessárias para o seu crescimento emocional...as decepções da vida...coisas pequenas que a gente tem medo do filho sofrer!

E ela adora novos desafios!
 Outro dia, fiz uma grande bobagem, quis poupá-la de um sofrimento e acabei mentindo pra ela: o peixinho dela morreu e eu não deixei que ela visse ele morto, dei logo um jeito de me livrar dele antes mesmo que ela acordasse! Quando ela deu falta do bichinho, inventei uma história bem a La Nemo (quando ele cai no vaso e volta para o mar)  e ela fingiu que acreditou e contou a história pra todo mundo!Desnecessário..ela poderia muito bem ter passado pela primeira perda dela e eu poderia ter tido a oportunidade de tocar num assunto tão delicado como a morte!
Fiz isso achando que a estava poupando...mas na verdade acabei perdendo uma ótima oportunidade de prepará-la para vida!
É gente, mãe também erra! Erra tentando acertar sempre!

Enquanto isso vou tentando ser  "mãe passarinho", acompanhando meu filhote, cuidando dele e depois ensiná-lo a voar sozinho!

Não dá para criar nossos filhos dentro de uma bolha!
Não é fácil não...mas é necessário!






Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Como é difícil ser mãe passarinho! Mas é necessário. Se eles não ganham confiança agora, terão problemas com a autoestima mais tarde. As mães estão aí para dizerem alguns nãos para aquilo que efetivamente eles ainda não estão prontos ou para aquilo que não é bom para eles e só. Criar os filhos para voarem, sabendo que isso pode levá-los para longe de nós é a tarafa mais árudia de nós mães.

    Abraços

    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  2. Apesar do meu bebê ainda estar na minha barriga, eu penso muito nisso. Talvez porque eu mesma sai de casa muito cedo e hoje entendo como meus pais devem ter sofrido com isso e como foram fortes de conseguir me apoiar, mesmo com dor. Eu não consigo imaginar minha vida mais sem meu bebê e penso muito em como será quando ele crescer e também for embora, como eu.
    Bjao

    ResponderExcluir
  3. Ainda estou na fase que eles dependem de mim, pois com 4 e 2 anos não podem fazer muita coisas sozinhos, a não ser comer, aprender a se vestir…

    Espero conseguir ser mãe-passarinho, sei que não será fácil, mas sei que conseguirei para o bom e saudável crescimento deles.

    Bjos

    Elaina #amigacomenta
    http://www.vidademae.net/

    ResponderExcluir
  4. Oi Melissa,
    sei o quanto é difícil ser "mãe passarinho", pois vivo tentando e sempre fracasso...

    Conheci seu blog através do "Mamães blogueiras" do face.
    Ja estou te seguindo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Melissa,
    é muito bom ver as nossas filhas crescendo , criando asas né?
    Também tento ser uma mãe passarinho. Adorei o post.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!!
Deixe sua mensagem, dúvida ou opinião, que ficarei muito feliz em responder!